Somos um restaurante familiar e pequeno. Isto proporciona à nossa modalidade de serviço um ar descontraído mas muito atento aos pormenores. Queremos fazer com que toda a pessoa que nos queira visitar sinta a nossa familiar hospitalidade.

Temos oito mesas e acreditamos que é o número certo para cada cliente se sentir especial, nesta que é a vossa casa. Não queremos perder o controlo daquilo que está a acontecer em cada uma delas, por isso não iremos aumentar as mesas. Não é essa a nossa ambição, não sendo o nosso projeto um restaurante grande (em termos quantitativos).

Somos um pequeno restaurante, sim, mas com as portas e janelas abertas (é nessa amplidão que acreditamos, na da visão): os colaboradores do ÁSTOR estamos em permanente evolução e aprendizagem, à procura das novas tendências em gastronomia e coquetailes; adoramos descobrir novos sabores e apresentações, e falar deles às nossas avós. Beber um bom vinho e ouvir música que propiciem o diálogo e a calma. Somos um restaurante de fusão assim entendida: a tradição, para não morrer, deve sorrir; já a vanguarda, se não for respeitosa, é simples birra.

Oxalá estejamos à altura das nossas intenções. Oxalá possamos fazer com que sinta isto que, diariamente e com grande esforço, a partir da nossa casa, tentamos. No ÁSTOR somos uma pequena família num pequeno restaurante. Isto poderia estar a acontecer em qualquer cidade do mundo, mas está a acontecer aqui, no centro de Madrid, e por isso, uns poucos, brindamos todos os dias.